O Twitter o pessoal já conhece, começou a bombar no Brasil no começo do ano. Mas que fama toda é essa que tem entre os jovens? Para entender melhor o que está acontecendo, conversei com seis deles que me acompanham no Twitter do meu blog pessoal.
Aparentemente, esta é uma fase de transição, os adolescentes vêm dizendo que o Twitter vai dominar as redes sociais como, por exemplo, o Orkut. Ana Caroline Alves Melo, 15 anos, acha que “com o tempo o Orkut foi perdendo a graça”, ela mantém sua conta, mas usa mais o Twitter, e ainda diz: “a maioria dos adolescentes que conheço tem”.  Mesmo gostando e usando muito a novidade, Caio Barros, 12 anos, diz que seus amigos ainda não usam “não por ser ruim, mas porque eles não querem experimentar a novidade… ou então não a entendem”.

    Juliana Almeida , 18 anos, tem quase 4.700 seguidores que não sabe direito de onde surgiu, acha que foi através de indicações. Pra ela, o Twitter e o Orkut serão usados paralelamente, porque “a forma de interagir é um pouquinho diferente, cada um tem um atrativo especial”.
Na opinião de  Thábata Carrion , 16 anos, o  facebook  também é popular, mas “quando todo mundo tiver, o povo ‘tecnologicamente elitizado’ vai migrar para outra rede de relacionamento”. Uma afirmação que combina com a de  Lucas Vinicius , 12 anos, “o pessoal procura mesmo novidade, no mundo de hoje não dá pra ficar só em uma coisa”.
Os objetivos do site são vários: fazer amizades, conhecer pessoas bacanas, ter mais contato com as celebridades (ou virar uma, talvez?), se divulgar e espalhar suas ideologias: “não muito… só quando estou inspirada. Na maioria das vezes estou pedindo followers ou contando como foi meu dia” diz Thábata. Lucas gosta de se informar: “quero saber o que está rolando. Noticias, esportes, jogos e piadas”, ele segue o pessoal para que  o sigam de volta, para aumentar os followers, e também porque gosta dos tweets dessas pessoas. Há meninas que seguem os meninos bonitos (os chamados Colírios, termo que a revista Capricho sempre usou para falar de homens bonitos) e até conseguem conversar com eles, às vezes.

 Tiego Freire , 19 anos, segue um pouco mais de 10.000 usuários e tem mais de 9.300 seguidores. A popularidade veio, talvez um pouco, porque sua foto chama atenção e por fazer correntes de “#follow”, mas o que fez aumentar muito, ele diz: “a protagonista da malhação (Bianca Bin) comentou sobre meu Twitter e também ganhei bastante followers com o post de uma foto de trabalho”, ele não costuma divulgar esses trabalhos online, porque “ainda acho perigoso expor certas informações” (#FicaADica).
Vemos vários usuários pedindo para serem “indicados” pelos seus seguidores, quando pedem isso, os que querem ajudar dizem: “siga @FulanoDeTal, ele é muito legal”, e os followers de repente aumentam. Tiego admite que “na realidade, isso faz bem pro meu ego”. Juliana segue pouca gente, relativamente ao número de followers, e revela o que faz seguir uma pessoa: “eu vejo se os tweets são interessantes, depois olho a foto porque ajuda muito em certos casos.”

         Juliana e Tiego têm muitos seguidores para uma pessoa comum, que não são consideradas “celebridades” (Ivete Sangalo tem mais de 390.800 seguidores e Danilo Gentili mais de 397.400), e existe muita gente com essa quantidade, ou mais, de seguidores. O que não significa que vai fazer a pessoa ser famosa. Juliana acha que “algumas pessoas pensam que só porque tem muitos followers são famosos, acho que pra ser famosa, a pessoa deve fazer algo cultural.” E Tiego lembra: “A Twittess (que concorreu o VMB como Twitter do Ano, categoria que Marcos Mion venceu) conseguiu fama e virou espelhos para vários jovens buscarem a sua”, mas não tem certeza sobre a efemeridade do sucesso: “isso só o tempo poderá dizer, enquanto não acaba temos que aproveitar”

Independente do motivo que os adolescentes estão usando o Twitter, ele está sendo muito usado. Na internet tem uma pesquisa feita com adolescentes norte-americanos e nela diz que adolescente não gosta do Twitter e que é coisa de adulto, mas os meus seis entrevistados concordam que essa frase está errada, eles acham que o Twitter é dominado por pessoas mais novas, pelo menos aqui no Brasil (respondam a enquete aqui do lado sobre isso). 
Não se esqueça de tomar os cuidados de sempre, de não ficar viciado e atrapalhar o rendimento escolar e o mais importante: não esqueça que os relacionamentos virtuais existem, mas não podem ser exclusivos, tenha uma vida social, amigos de verdade, pratique esportes, vá ao cinema, viva ativamente…
Entenda o que são esses dialetos de palavras juntas:

Ao colocar o # antes de uma palavra ou expressão o Twitter automaticamente transforma em Hiperlink e todos que escreveram a mesma coisa aparecem na tela de busca. É usado para pequenas campanhas que lançamos ou para reunir tudo em uma coisa só, mesmo, por exemplo:




#FicaADica: Quando derem alguma dica bacana. 

Ás vezes também numa ironia.

#FF: Follow Friday (seguidores de sexta-feira): indicações de Twitters legais para seguir

#Falei: para confissões online

#EuRi: para coisas muito engraçadas

#Medo: Quando algo interessante dá medo

#FollowTambém indicação, mas não precisa ser 
nas sextas-feiras

#TweetSuaInfancia: o pessoal comenta sobre a 
infância em menos de 140 caractres.
Existem MUITOS então não vou colocar tudo. Gostaria que vocês comentassem mais expressões, seus objetivos do twitter e qualquer coisa que quiserem! Faltou algum tipo de informação importante nesse post? #Comente também!