image02Para mim, o maior defeito do ser humano é acreditar em sua superioridade perante a toda a natureza e não considerar a existência de outros seres e planos invisíveis e como energia.

Usamos e abusamos dos recursos naturais por pensar que eles estão lá para o consumo, simples assim. Simples egoísmo, loucura e burrice, na verdade.

Não percebemos que estamos a dois passo do colapso. Quer ver só exemplos do dia-a-dia que nos mostra isso? Eu fico furiosa com o cheiro de poluição, cigarro e do Rio Pinheiros. Fico muito irritada com barulho de máquinas, veículos e de tanta gente em praças de alimentação. Não sou diferente, muito menos melhor que ninguém: também poluo, faço barulho, faço parte do sistema… E fazer parte disso me incomoda ainda mais. Isso sim me diferencia da maioria das pessoas, para o bem ou para o mal.

Devíamos, já há milhares de anos, estar em harmonia com a Natureza. Retirar apenas o que fosse necessário para nossa sobrevivência. Mas a nossa inteligência se voltou contra nós. Inventamos formas de ficar mais confortáveis, sermos sociais, globalizados. Competir entre nós para ver quem tem mais riqueza. E já podemos sentir o começo do fim: doenças respiratórias, vírus e bactérias novas, alergias, câncer, depressão, estresse, guerras, violência. Tudo novidade, causadas por frustrações, sofrimentos, vaidade, luta pelo poder, estresse e mal uso dos nossos elementos naturais. E o pior ainda está por vir.

Cosmos-2Somos parte do ecossistema, mas agimos como se o ecossistema fosse de nossa propriedade. Eu tenho certeza que não é assim e uso a lógica como argumento. Temos noção do que significa o Planeta Terra no Sistema Solar? E o que esse Sistema Solar significa na Via Láctea? E o que a Via Láctea deve significar, então, no resto do Universo? Egoísmo achar que nós, seres humanos da Terra, somos superiores em tudo. Duvido! Somos menos que um grão de areia em comparação com toda a imensidão do Cosmo!

Ciente disso tudo, fico a pensar: “O que nos resta a fazer agora?”… E minha frustração vem a obter a resposta de que só podemos tentar converter essa situação horrível em que nos metemos. E que qualquer bem que fizermos para o Mundo hoje é o mínimo que devíamos fazer mesmo. Sei que receberemos muito menos em troca por muito mais esforço.