euPercebi que estou para fazer 26 anos. De brincadeira, ia dizer: “para onde foram meus 26 anos? O tempo passa tão rápido”. Tenho um sobrinho 10 anos menos que eu. Comecei a reparar na minha idade, portanto, quando percebi como ele está enorme. Um verdadeiro homem. Então, comecei a prestar atenção em como está minha vida hoje.

Quase todos meus irmãos, estão casados – ou, pelo menos, com relacionamentos duradouros. Embora meu casamento tenha sido informal e, de certa forma, considerado um pouco rápido demais, estou vivendo com meu marido e nosso gato, em uma cidade que eu escolhi, longe da minha família. Meu irmão mais novo já está formado há mais de dois anos. Eu me formei há um pouco mais de um ano e logo já estarei pós-graduada.

Não imaginava isso há 6 anos. Eu era uma jovem, inconsequente, pensando na faculdade que cursaria, com pouca experiência. Como a vida mudou! Como minha família, meus amigos e eu estamos diferentes e, ao mesmo tempo, estamos tão os mesmos. Tanta coisa aconteceu. Minha vida não foi em vão. Diferentemente de algumas pessoas que veem a vida passar por elas, estou curtindo cada segundo dela.

Para onde foram meus 26 anos, então? Eles foram passadas em uma infância muito curtida, que durou até meus 14 anos, mais ou menos, quando eu ainda brincava de boneca (!!!). Eles se passaram pela minha rápida adolescência ingênua e pura, e depois por uma adolescência um pouco mais maliciosa, ainda inexperiente. Ah, e como é bom ser adulta. Poder fazer escolhas, ter liberdade, juntar dinheiro e viajar sem dar satisfação. Como é bom ser uma jovem adulta!

Passaram-se em parquinhos de areia, brincando com amigos e sozinha, brincando de casinha com minhas bonecas. Jogando bafo e futebol com meus irmãos… Em matinês, em pagodes (!!!) e em baladas. Solteira, ficando, namorando, de coração partido e finalmente casada (!!!)… Com amigas, sofrendo bullying, percebendo a força de uma amizade verdadeira e o vazio de uma amizade falsa. Passei errando, errando MUITO. Passei aprendendo, o que quase nada sei.

Meus 26 anos passaram-se online e off-line. Na Espanha, em Portugal, na Argentina, no Uruguai, nos Estados Unidos… Em Minas Gerais, em Goiás, em Brasília, em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul, no Rio de Janeiro. Em Andradina, em São Paulo, em Cotia, em Santos… De cabelo liso, cacheado, curto, longo, de dread…

Eu passei, esses 26 anos, aproveitando muito. A cada exemplo que dei aqui em cima, voltei à época, deu saudades, sorri… Percebo que o meu maior mérito até aqui é ter orgulho de ser feliz, simplesmente feliz. Percebi, também, que ainda há muito para aprender e para viver. Que venham os próximos 26 anos!

E você? Já parou para pensar nisso? Como tem aproveitado sua vida?