imageNunca havia pensado como seria estar casada. Dividir a rotina, o tempo livre, os problemas, as alegrias, o teto, a vida, tudo. Antes de casar, pensava em morar com amigos, namorar bastante tempo, de repente. Viajar e morar em vários lugares. Mas os planos não saem como esperamos, as ondas nos trazem surpresas ao longo do caminho. Mas tudo bem! No meu caso, eu poderia dizer que foram as ondas de protestos de junho de 2013 que o trouxeram pra mim.

Há exatos 9 meses, fiz a escolha mais certa que poderia ter feito na vida: dividir diária e constantemente a vida com meu marido. Muitos podem pensar que foi precipitado, que a gente foi rápido demais. Mas quando a decisão é a certa, não tem motivos para adiar.

Eu – com minhas carências psicológicas, mimos, manias, infantilidade, instabilidade, sonhos e preocupações desnecessárias – fui aceita (isso mesmo: aceita!) por alguém extraordinário que também aceitei. Por alguém que descubro a cada momento.

A vida prepara cada coisa. Nunca havia pensado como seria estar casada. Mas acho que assim é melhor, não crio expectativa e, então, aproveito tudo de bom que há por vir, e lido sem frustrações com o que acontece de ruim.

Obrigada, meu amor, por esses nove meses juntos (de novo)!

Te reencontrar nessa vida é a única coisa que não poderia jamais me escapar; o resto, a gente constrói.