Thetahealing é uma técnica de cura energética, que segue os princípios da física quântica.

Com essa técnica, pode-se alinhar os chakras, limpar o campo de energia, substituir crenças negativas por positivas, encontrar traumas e resolvê-lo.

Em cada atendimento, a pessoa se conhece mais e pode fazer escolhas mais produtivas em suas questõe.

Com a expansão da consciência, o paciente passará a agir de forma diferente ao ocorrerem situações, que até então eram desagradáveis, colhendo, assim, resultados diferentes e mais otimizados.

Pode ser aplicado em outras pessoas ou em si mesma. O objetivo é sentir-se bem.

Como cheguei ao Thetahealing

 

Desde que mergulhei numa busca consciente pelo autoconhecimento, me deparei com diversas técnicas de cura por manipulação de energia e pelo poder da intenção genuína de curar-se (poder da mente). Estudando algumas possibilidades, a que me chamou atenção mais foi o Thetahealing, uma técnica de cura quântica, energética.

Nesse lindo trabalho, além da busca por crenças com uma investigação com o atendido (digging – escavação) para encontrar a crença raiz, o thetahealer entra em meditação, com as ondas cerebrais em estado theta, faz conexão com a Fonte Criadora (Deus), faz perguntas e recebe respostas por intuição, faz comandos e testemunha curas instantâneas e mudanças de padrões, criando uma nova realidade manifestada para quem é atendido.

Deus?

 

Thetahealing é sobre espiritualidade. É sobre a percepção que somos energia e que estamos conectados com a Fonte Criadora.

O Deus a quem o Thetahealing se refere pode ser adaptado para todas as crenças, pois a Fonte Criadora é a energia sutil que criou tudo que existe e que acolhe todas as crenças com o mais puro amor. Qualquer pessoa pode se beneficiar com isso, mesmo os céticos, dependendo do caso.

Essa é a energia de Deus, o mais puro amor, um banho de luz e compaixão, um estado em que só existe energia, e essa energia é a mais sutil que existe, aquela que criou tudo que existe.

Nesse sentido, separo bem religião, que tem seus dogmas e crenças, de espiritualidade, que costuma ser bem livre. É comum que cada indivíduo tenha uma forma diferente de expressar sua espiritualidade, muito diferente de algumas religiões cujas possibilidades são mais limitadas por conta de dogmas.

Atualização: reforço que essa prática está muito relacionada à fé, à intenção. Não sei sobre comprovações científicas, então se você tiver fé, esse processo fará sentido; se não acreditar, não fará sentido e tudo bem: não temos a intenção de doutrinar ninguém, nem mudar a visão das outras pessoas a força. A intenção de divulgar essa técnica é para quem se interessar, assim como eu me interessei. Além disso, é importante ressaltar que a técnica não substitui a visita ao médico, no curso foi deixado isso bem claro.

O que acontece em theta?

 

No estado de ondas cerebrais theta, nos conectamos com essa Força Criadora e, com o uso da técnica, podemos fazer isso de forma consciente para realizar mudanças significativas em nossas vidas.

O Thetahealing é uma técnica de cura de males físicos e emocionais através do campo quântico. É quântico porque parte-se do princípio que tudo são infinitas possibilidades e a realidade é manifestada a partir da observação daquilo que acreditamos. Veja mais sobre cura quântica.

Em estado meditativo, basta mentalizar comandos para que a cura seja realizada. A partir do comando dado, testemunhamos uma nova realidade manifestando-se. Essa visualização ocorre em um estado de meditação profunda, através da Fonte Criadora. O mais lindo é que qualquer um pode atingir esse estado de forma consciente, desde que pratique (sugestão de meditação pra começar a praticar).

Cura e trabalho de crenças

 

Partimos do princípio que tudo pode ser curado. No entanto, podemos ter crenças inconscientes que uma enfermidade nos serve para alguma coisa, que tem um propósito.

Se um padrão se repete, ou seja, as pessoas e situações mudam, mas o mesmo desafio aparece, pode ser que haja alguma crença inconsciente ou não que esteja reforçando esse padrão atraindo essa realidade para a pessoa. O trabalho de crenças funciona muito bem nesse sentido: se eu sei que tenho a crença x, posso escolher mudá-la ou não, de acordo com o que for melhor para meu caminho naquele momento.

Por exemplo, se uma pessoa está doente e o processo de cura não funciona. Orienta-se, então, a fazer um trabalho de crença para entender a verdadeira razão pela qual o indivíduo atendido acredita que não pode, deve ou merece ser curado. A busca pela crença raiz faz parte da técnica. Encontrando a crença raiz, podemos substituir essa crença e a pessoa vive melhor.

Só se cura quem quer, quando quer

 

Tudo isso é feito respeitando, absolutamente, o livre arbítrio de cada um. Se uma pessoa diz que quer se curar, mas possui uma crença que não quer, deve-se fazer esse trabalho de crenças até encontrar a raiz. Quando jogamos luz em nossas fraquezas e crenças limitantes, podemos fazer a escolha de mudá-las, caso essa crença não tenha mais propósito. No caso da crença servir para algo, esse trabalho nos ajuda a compreender o que está por trás de nossa realidade manifestada. Tudo com o objetivo de nos tornar, cada vez mais, co-criadores conscientes e nossa melhor versão de nós mesmos, como diria Ralph Smart.

Quem faz a cura é a Fonte Criadora; o ThetaHealer testemunha

 

O praticante pode fazer em si mesmo ou em outras pessoas, testemunhando a cura em si ou nos outros. Os Healers (curadores) são chamados assim porque são o intermediário para a cura proporcionada pela Fonte Criadora. O ThetaHealer é o praticante que testemunha as curas feitas pela Fonte e só há uma mudança se houver testemunha para isso. No entanto, é sempre bom lembrar que quem cura é essa energia sutil que podemos chamar de Deus ou qualquer nomenclatura que signifique essa força de amor incondicional, sendo possível sempre e apenas com a permissão do indivíduo a ser curado. Portanto, insistimos em dizer que o curador é apenas um canal, quem faz a cura é a Fonte Criadora.

Fiz o curso básico do Thetahealing  em dezembro/2015 e Avançado em março de 2016. Sou uma praticante oficial da técnica. Fiz o curso com o ThetaHealing Connection, com os instrutores Tânia Rainha e Gustavo Chinelato.