Estamos passando por um momento muito delicado em nosso País, desde quando os portugueses chegaram. Com as tecnologias e consciência da sociedade brasileira, no entanto, é importante estarmos atentos para fazer as coisas no paradigma do amor. E isso está longe de ser um papo apenas filosófico, pode ser bem prático.

Brasil: será que agora vamos sair dessa zona de conforto, que já está bem desconfortável?

Quem tem medo de ideia nova? Conservadores. Por que? Porque as antigas ideias e comportamentos lhes servem de algo.

Funciona igual em âmbito pessoal. Se liga: quem tem medo de sair da zona de conforto? Todos a quem sua zona de conforto ainda serve!

Quando nos livramos do que não serve mais? Usando nossa bússola interna: se algo nos incomoda profundamente, procuramos novas opções.

Mas, sem expandir a consciência, sem olhar para um panorama maior, nos fechamos para nossas necessidades pessoais, ao invés de votarmos pelo interesee público. O problema é que somos manipulados pela mídia, que é de onde achamos que estamos sendo informados. Que tal refletir por si, não é?

Quem são os conservadores políticos e econômicos, que se beneficiam do sistema? A quem esse sistema opressor e violento está servindo? Confesso que nunca li aquele livro “Como ser um Conservador”, estou apenas propondo uma nova perspectiva e reflexão.

Será você um conservador consciente e está de boa com o caos do Brasil, ou é conservador porque está na zona de(s)conforto?

História do Brasil

A quem um sistema, que se livrou da escravidão há apenas 128 anos, está servindo?

Após séculos de escravidão, houve uma transição para assalariados. Imigrantes como meus antepassados vieram da Europa para trabalhar, por que aqui havia muita oportunidade.

Afinal, após ganharem a liberdade, os escravos não tiveram estrutura. Os brancos, a partir da abolição, passaram a “ter que” PAGAR aos negros (e todos) para serem seus funcionários (prejuízo, né!?). Muitos negros triunfaram, eles estão sendo de parabéns. Mas não podemos ignorar que as oportunidades são diferentes.

E o pior: “O principal fator que manteve a escravidão por um longo período foi o econômico.” (Site Sua pesquisa)

Rancorosos, os brancos pagavam mal para os ex-escravos que foram marginalizados.

Aí surgiu a elite branca. Mas índios (nativos), negros (escavos), europeus (imigrantes) e todos os outros povos fizeram a miscigenação maravilhosa que existe aqui e hoje existe pobre branco e rico negro, mas não fez justiça com o passado opressor do país.

A injustiça segue acontecendo. Não houve um “restart”, depois da abolição da escravatura, dizendo que todos começariam com xis moedas, e cada família com um pedaço de terra. Não foi isso que aconteceu.

Além do mais…. A quem um sistema, que voltou há pouco mais de 30 anos a uma democracia, ainda serve?

Aos netos dos brancos que tinham escravos? Ou talvez aos seguidores deles?

Tenham essas pessoas conseguido as coisas por merecimento e esforço ou loteria genética, são os mesmos privilegiados.

Privilégios? Sim! Veja vídeo da playlist abaixo

 

Não tem problema você ser um privilegiado, não é defeito. Isso não te faz ser uma pessoa má, eu juro. Eu mesma tinha um pouco de vergonha de ser tão privilegiada – na verdade, eu tinha medo. Porque me mantiveram presa numa bolha. Não sabia que não precisava ter medo.

Foi só depois de expandir minha consciência e ver o outro lado da moeda que consegui entender melhor que meu medo não era necessário, era uma escolha.

Acho que essa é minha missão no mundo, aliás. Dizer que não precisamos mais ter medo, só deixar nosso coração mandar.

Em meditação, sem o ego falando na cabeça.
Eu sou empática, consigo sentir a dor do outro muito facilmente. E eu trabalhei no Teto, o Teto me mudou tanto.

Percebi que tudo bem eu ser uma pessoa privilegiada, desde que eu saiba que a MINHA experiência é tão boa que TODOS OS seres humanos DEVERIAM mesmo ter a mesma oportunidade que eu.

E lutar por isso. Porque hoje só a nata é privilegiada, e precisamos que todos tenham acesso a oportunidades.

Defender a ideia que TODOS merecem – não só eu, por loteria genética.

A espiritualidade segue a premissa que cada um é responsável pela sua própria vida, sua própria felicidade, mas também diz que depois que você encher seu copo, também deve procurar ajudar o próximo. Sem moralismo, cada um faz o que quer, mas apenas para lembrar que isso está, sim, na minha mente.

Mas como eu costumo dizer, existem pessoas que estão tão preocupadas com as questões  terrenas e do ego que podem ter ajuda de seres de luz que orientem a uma expansão da consciência. E que se tornarã seres de luz para acender outras luzes e assim por diante.

Quando a gente muda, o mundo ao nosso redor muda :)

Se você é privilegiado ou não, você não tem “culpa” – mas é responsável. Todos somos. Mas quanto mais consciência você tem, mais responsabilidade tem.

Não estou falando de dinheiro, mas de quem teve mais oportunidade de ter paz de espírito para encher seu copo e pode encher do outro!

Tudo bem você escolher se manter conservador porque isso está te servindo. Não trocamos as crenças pessoais nossas que nos servem. Mas podemos olhar de novas perspectivas, sempre.

Se você tem tudo, por esforço próprio ou herança, e mesmo assim sente que esse sistema atual não te representa, sente que isso não é justo, se você acha que todos deveriam ter os mesmos diretos, você precisa saber que o atual sistema não colabora com isso e é importante ser substituído por algo novo.

Não precisa ser exatamente a linha que eu estou falando, é apenas uma sugestão de começar a pesquisar OUTRAS coisas. Quem sabe você não TEM GRANDES IDEIAS políticas, e consegue abrir um partido novo?

A questão é: se esse sistema não te serve mais, ao invés de ficar LUTANDO pra ver qual é o menos pior, vendo quem é o menos corrupto, pode escolher PROCURAR novas OPÇÕES. Não novos partidos, novas IDEIAS.

As mídias te prendem na luta partido A vs B para que o partido C mantenha o poder de longe, e o partido D, “inimigo do sistema”, bem longe dali. Quem tem poder hoje, tinha escravos ontem – e ainda têm, de alguma forma.

Mas vivemos numa democracia podemos escolher sermos livres. Dar oportunidade a todos – principalmente às pessoas que nunca tiveram.

Novas ideias podem ser REALMENTE novas, como por exemplo um socialismo DEMOCRÁTICO, coisa que acho mesmo que nunca existiu, mas pode existir hoje, se a gente usar nossas ferramentas ao nosso favor. A internet está aí. Basta se informar. Vamos seguir acompanhando nas redes, vamos seguir nas ruas. Participação ativa. Povo junto, na luta, nos movimentos.

Se o Brasil se fechar economicamente (me desculpem, eu não sei nada de economia, só reflitam) por um instante na História, com democracia, liberdade e tudo mais, será que é tão ruim? Somos um povo tão forte. Tão sadio. Tão maravilhoso. Cheio de ciência, mão de obra, verde, territórios costeiros.

Vamos, quem sabe, negociar aberturas – tudo que vá de encontro ao interesse público. Vamos agir.

Vendo isso com um vies da espiritualidade, podemos simplesmente refletir: nossas ideias economicamente conservadoras ainda nos servem? Se sim, serve para o povo brasileiro? Será que, como seres políticos, podemos olhar ao nosso redor só um pouco? Quanta compaixão estamos colocando em nossos votos, ou será que votamos com medo? Qual seu paradigma? A busca (amor), ou pela fuga (medo)?

Não vejo nada demais taxar ricaços, mas vejo muito problema o pobre ser taxado igual ao ricaço, simplesmente porque eles não iniciaram na mesma posição no jogo da vida.

Trabalhar a empatia ajuda muito nessa hora. Se você é privilegiado como eu, te convido à reflexão: a maior burrice é a gente fazer as mesmas coisas esperando resultados diferentes.

Pratiquemos mais a empatia.

Utopia? Bem, se eu não escrever isso aqui, onde mais?

“Recorremos às utopias quando a realidade torna-se insuportável” Adauto – revista trip

 

 

Não estou mais na militância, então eu não vou debater política em si, ok? Apenas reflitam sobre isso. Sobre o todo. SOMOS TODOS UM! JUNTOS SOMOS MAIS! BRASIL É FORTE! Novas ideias para um novo mundo ♡

Não adiada dizer que o capitalismo é o homem explorando o homem, e o comunismo é o oposto, pois estou considerando novas ideias, e não as antigas.

Socialismo é o oposto de Capitalismo; Democracia é o oposto de Autoritarismo. Por favor, considere argumentar, adoraria expandir minha consciência :)

Playlist curta com alguns pontos tratado aqui:

 

 

 

♡ AMOR, ok? ☆