Esqueça as mentiras que temos que lidar
o véu da ignorância não pode nos parar
Compartilhamos feridas e plantas medicinais
Nos entendemos apenas por sinais
Sem inveja, cada uma original
Juntas somos fortes, conexão mental

Eu sou você e você sou eu
Ontem, hoje… eternamente Deus
Ou deusas!
Louvadas sejam nossas irmãs!
Hoje entendo o que é SORO-ridade
transcendemos a fraternidade

Elas andam comigo todo o tempo
Desde pequena, tínhamos nosso templo
Ao Sul, as estrelas pareciam purpurina
Sinto até hoje aquela adrenalina
Ao norte, sóbrias como poucas
Éramos todas virgens e loucas

Me pergunto se ajudei suficiente
Será que eu tinha todas elas em mente?
Será que algumas foram obrigadas?
Abusos, violências, subjugadas
Medo de estar nas estatísticas
Nos maltratam apenas por características

A mim, boicotam, não me ouvem ao cantar
e isso só aumenta meu medo de falhar

Mas canto o que tá no coração
O boicote é por uma razão
– pra eles, sou extremista,
Logo, tu, machista?

Só querem a gente quietinha
Mas já cantei EU NÃO,
Eu Sou,
Eu fui,
Eu posso
Eu sou você e você sou eu
Ainda que não me reconheça
Que talvez doida eu pareça

Somos inimigas?
Não!
nem precisamos ser amigas
Quem sabe não silenciar,
Não ter medo do que eles vão falar
Basta não incentivar a covardia
Podia ser sua mãe, sua avó ou sua tia
Quem tem culpa? ele! que devia ser fiel
Ela não, a quem também prometeu o anel.

Estética, padrão. Manipulação.
Querem incentivar a competição.
Mas não, irmãs, isso é conto do vigário
Fala sério, eles que são muito otários
Sou pequena, tenho muito a aprender
Só sei onde vão realmente me acolher

Se minha frequência é o que atrai
Me orgulho, me sinto uma samurai
Olho em minha volta,
elas estão aqui, sou grata
Devo ser muito foda
Pra merecer integrar aquela roda