Meus olhos transbordam minha alma
Tenho amor infinito, pois
Encontrei com Deus uma vez
E nunca mais me separei.
Para alguns a Terra é o inferno
Pra ninguém o Paraíso.
Pra mim, a dualidade.
Emoções e sentimentos duais
Às vezes paraíso, às vezes inferno
Melancolia e alegria
Em equilíbrio, a paz é pano de fundo
Choro de felicidade e tristeza
Respiro e vou pra casa,
Meu Ser.
Meu lar.
Me rodeio de quem me ama
De quem sabe amar
Me rodeio de quem me ensina
De quem vibra na minha frequência
Só lamento os infortúnios
E por lidar com consciências diferentes
Reconheço, com humildade:
Sou AMADORA.
Sou ERRANTE.
Sou APRENDIZ.
Mas também valorizo minha força
Minhas habilidades
As etapas percorridas.
Com lágrimas,
Meus olhos transbordam minha alma.
Não em vão.
Nunca em vão.
Passo por passa
Um dia após o outro
Foco no amor,
No respeito
Na gratidão.