Uma nova Eu

Uma nova Eu

Não tem sido fácil encarar uma nova Gabi. Uma nova Gabitopia. Uma nova Gabriela Pagliuca. Tenho 30 anos, não sou uma menina. Engravidei porque eu quis, consciente das minhas circunstâncias de vida. “Se elas conseguem, eu também consigo”, pensava olhando pra todas aquelas mulheres maravilhosas pelo mundo da maternidade. E o desejo ardente de viver essa experiência de gerar uma vida. Perto ou longe do pai, em Santos ou em São Paulo, sendo uma menina ou um menino – eu sabia que eu daria conta. Aqui estou, com quase 8 meses de Ângelo, com uma alegria enorme por sentir ele dentro de mim, chutando… de preparar tudo pra ele, por saber que ele tá nascendo de mim, do meu corpo vegetariano, e, ao mesmo tempo sentindo um grande desespero porque ele só depende de mim, e por algum tempo eu serei toda pra ele, já que ele vai depender de mim pra quase tudo. Mas como vou dar conta? Se eu não dou conta nem de mim? Se eu nem sou auto-suficiente, se sou dependente de outras pessoas. Sou só uma menina… ou não! Sou mãe. Tenho 30 anos, mas mais do que isso, sou mãe. Não sou criança. Sei que muita coisa vai mudar, vem meus medos. Minha insegurança. Se eu interajo com pessoas quase 100% do meu dia, que é sempre cheio de coisas a se fazer, pensar e elaborar – não posso parar. O show tem que continuar… ou se adaptar às novas circunstâncias. Estou em uma nova cidade, grávida tendo que arrumar tudo do Ângelo. Por isso, meus projetos estão lentos, ainda não me acomodei...
É um menino!

É um menino!

Ângelo vai saber que é um menino, que por ter os órgãos que nascerão com ele, tem privilégios na sociedade. Vai saber como é ser tratado como um menino, embora eu mesma me proponha a tratá-lo apenas como um bebê, por ora. Ângelo vai ser encorajado a abrir mão de qualquer privilégio por ser um menino, estimulado a não querer perpetuar esteriótipos opressores e pensar além da caixa. Vai entender as diferenças e respeitar. Vai aprender a tratar as mulheres. Ângelo vai usar cores de criança, não cores de menino. Brinquedos de criança, não de menino. Atividades de criança, não de menino. “Coisas de menino” me feriu tanto, mas tanto, que jamais deixarei isso ferir meu filho. Ele é um menino livre! Fundamentalmente, Ângelo vai ser estimulado a meditar (no tempo certo), se conhecer e descobrir com o que se identifica, quais características masculinas fazem sentido pra ele, quais não. Ângelo vai ser ensinado que todos possuem energias femininas e masculinas – da criação (podemos simplesmente nos lembrar que somos “óvulo e o espermatozoide”) – e que cada indivíduo se manifesta, a partir disso, como seu coração deseja. Ângelo será estimulado a seguir sua própria forma de Ser, criar a sua forma de viver, pra cumprir sua missão. Vai poder fazer o que sentir vontade com sua própria masculinidade. Será estimulado a manifestá-la da mais nobre forma que puder, fazendo seu melhor. Será estimulado a ser um menino/homem bom. E ele será livre, inclusive, para negar essa masculinidade. Livre, inclusive, pra não se identificar como um homem. Será livre e saberá que corpos humanos são diferentes, que funcionam de...
Relatos de processos: sustos e alívios de carnaval

Relatos de processos: sustos e alívios de carnaval

Tão engraçado, Ângelo, como tudo tem acontecido de forma tão leve, ao mesmo tempo de forma intensa e profunda. Cada dia você cresce mais, mais e mais, te sinto mais, te amo mais! O ano começou com nossa mudança de Santos, pra São Paulo. Foi um pouco triste deixar aquele lugar que tanto amo, onde você foi gerado, onde aprendi tanto e pude me desenvolver nos últimos 5 anos. Porém, assim é a vida: ciclos. E lá na baixada, pelo menos por ora, um ciclo tinha se fechado, para outro se abrir. Aqui em Sampa, filho, temos a proximidade da nossa família. Seus avós, tios, nosso médico do pré-natal e do parto, além de alguns amigos daqui. Logo na primeira semana, um “resfriado” pegou a gente de jeito. Analisando com cuidado, percebi que talvez fosse nossa adaptação com o clima seco da Selva de Pedra e o cansaço da mudança, que nos fez ficar meio moles e abatidos. Bastante água, manteiga de cacau na boca e alimentação saudável, logo nos recuperamos disso. Aqui em casa, nossa vida está se ajeitando. Já temos internet e pude voltar a trabalhar, assim como organizar o seu chá, onde iremos confraternizar e celebrar com amigos e familiares a sua chegada. Ainda faltam detalhes na casa, além de todos os seus móveis e utensílios. Só peço uma coisa: não se apresse a chegar, filho, ainda não estamos prontos. Espera até maio. Falando nisso, que susto, heim, neném. No domingo de carnaval tive forte dores na região do estômago, fomos no pronto socorro do SUS aqui do lado de casa, mas fomos liberados logo só com indicações de...
Me ame por agora

Me ame por agora

Se eu escrever Um poema pra você Você iria se assustar Sair correndo e me evitar? Me ame por Agora Só por hoje, de dentro pra fora Entrega seu amor pra mim Só o Agora não tem fim Meu sorriso é seu Meu amor também Sem compromisso! Como faz, isso? Com profundidade Mantendo a serenidade. Você me diz que eu sou linda Enxergo sua beleza mais ainda Somos dois seres especiais Duas pessoas legais… Que acontece Quando duas almas se parecem? Big bang, Só um bug, Tudo, nada Começo, fim No fundo o ser humano Só quer ser amado e bem...
Página 4 de 85« Primeira...23456...102030...Última »