Tudo concentrado nos cabelos

Os cabelos mostram a personalidade de cada um? Não é por nada, mas quando se trata de cabelo eu definitivamente queria ser homem, sei que tem aqueles de cabelão, que cuidam da cabeleira como as mulheres, mas sem dúvida é muito mais fácil poder cortar o cabelo curto, primeiro, sem que ninguém pense que somos rebeldes, ou que grudamos chiclete no nele, depois que o poder da mulher está no cabelo. Será? Definitivamente, meu cabelo não tem mais jeito! É claro que eu tento, ao máximo, fazer com que ele fique ajeitadinho, até que eu tentei (várias vezes) a progressiva (com formol e tudo mais, olha o perigo, pra nada – quase nada, na real!). Não foi a primeira vez, mas dessa vez eu saí pra dançar com ele lisinho. Vocês não vão acreditar no resultado (ou na verdade é o resultado mais natural). Há três semanas que eu vou à mesma boate, de quinta feira, com geralmente o mesmo pessoal, mas duas semanas atrás eu estava com meu cabelo, vamos dizer, um pouco rebelde. Não que eu vá pras boates pensando em pegar todos os garotinhos, passar o rodo ou qualquer coisa do tipo, mas tem hora que eu me sinto feia, me sinto não sexy demais, por que afinal de contas, por que ninguém pára pra dançar comigo, ou pede meu telefone como pedem pras minhas amigas, as com os cabelos arrumadinhos. Qual é o problema? Aliás, qual é o meu problema? Eu fico olhando em volta, tenho vontade de chorar, não sou bonita como minha família e meus amigos acham? Não tenho aquele sorriso que dizem?...

Ler é tão legal quanto estudar

Ler e estudar andam juntos. Um não é mais importante que outro. Não se separam, se completam. Uma coisa só, sem mais preferências. Divididos em gostos iguais pelos nossos jovens, alguns odeiam ler, por isso preferem estudar antes de alguma prova. Outros preferem ler muito a ficar horas sentados em uma cadeira dura tentando decorar informações que nunca mais usarão. “Ler é maçada, estudar é nada” disse Fernando Pessoa em seu poema ‘Liberdade’. Ler é um exercício que fazemos, mas se continuarmos na inércia, nunca mudará e não se expandirá. Os alunos do fundamental e médio estudam para passar em uma prova, poucas semanas depois, não se lembram de nada, e pra que lembrar se não usaremos tão cedo? É o que devíamos mudar. Estudando só o que usaremos no dia-a-dia e futuro próximo. Ler e estudar cansam muito mais do que nadar em uma piscina olímpica por uma hora e meia, porque nosso corpo está sempre em movimento, sempre em treinamento, mas nossa mente, com a falta de tempo de nossas vidas dinâmicas, passa despercebida em matéria de exercitar. Mudanças não acontecem de repente, mas começam com um empurrão. Estudar não fica pra sempre em nossa cabeça, mas é a melhor forma de absorver boa parte do conhecimento. Uma outra parte, absorvemos quando lemos: abrimos os livros, as revistas, os jornais e a internet. Ler bastante, ler tudo o que você ver pela frente. Mas lembre-se, aprenda também a obter conhecimento ao...

Lei da Selva

Aí, galera, olha como as coisas mudam… olha o que eu disse em março de 2007 (2 anos atrás) Não sou vegetariana, nem conseguiria ser, simplesmente por não conseguir rejeitar uma picanha, um bife grelhado, um belo sanduíche de presunto, mortadela ou salame, mas admiro quem consegue se alimentar bem sem precisar matar os animaizinhos, que não têm nada a ver com nada e mesmo assim morrem. Sou a favor de não jogar lixo no chão, não cortar árvores, matar, se não for para se alimentar, nem uma formiga, sou politicamente correta, tento mudar o mundo para melhor nas minhas atitudes, mas comer… é a lei da sobrevivência, se é que vocês entendem. Não sou uma pessoa má por comer carne, mas os vegetarianos passam da barreira de ser simplesmente certos, os vegetarianos são realmente os caras legais, e a idéia de ser vegetariano é interessante, mas Deus perdoa quem tem bom coração, e como eu disse, comer carne não me faz ser uma pessoa má, e espero não sentir culpa nunca, deixando bem claro meu ponto de vista que é simplesmente a lei da...

Solidão

O umbigo é o que carrega os nutrientes de nossas mães, por uma corda, até nossos corpinhos para que nós possamos crescer e nos desenvolver saudáveis. Depois de alguns dias, já recém nascidos,  ele fica inchado, roxo, feio e cai alguns viram côncavos, outros convexos, uns sujos outros limpos (o meu é limpo!). Não parece ter função nenhuma, pelo exato motivo de simplesmente não ter, Ah, sei lá, é até triste se parar para pensar, como vamos ter lembranças boas de quando essa partezinha era mais do que essencial para nós? Eu que não queria ser um cordão umbilical, Que antes de nascer era funcional, então cai e vira o que chamamos do inexplicável e inútil umbigo. Deve ser chato ser um umbigo, além de não servir para nada, Não há pares como os olhos, as narinas, os dentes, as orelhas, Ele é simplesmente o umbigo infeliz e solitário. Ia ser melhor se fossem “bibigos”, assim, um faria companhia para o outro....

Feminista demais

Nós achamos homens complicados. Mas para mim, eles não são nada mais, nada menos, do que aparentam ser: os quietos, não escondem nada, só não gostam de falar ou simplesmente não gostam de você. Os que zoam o tempo inteiro, é por que ainda não encontraram a mulher que os façam crescer. Os galinhas, esses não têm jeito, podem até dizer que por causa “dela” são assim, mas gostam mesmo é de um rabo de saia diferente por semana! E assim vai… Todos os tipos de homens. Sempre muito moleca, ando muito com meninos, e diferente do que nós pensamos, sim, eles falam coisas de homem para homem quando esquecem que tem uma mulher no meio. Já ouvi cada barbaridade. Desde campeonato de cuspe a campeonato de… Bem, melhor deixar entrelinhas. E não por que eles falam essas coisas perto de nós, mas por que eles simplesmente esquecem que estamos lá, misturadas com eles. Ao invés de ficarem falando sobre futebol, eles fazem fofocas!! É verdade, falam da vida de todo mundo, principalmente da vida das meninas. Dizem qual não presta, qual é para namorar e qual é para aproveitar. Eu já ouvi, que ‘ela, hm, infelizmente ainda é virgem’. Mas quer saber… Para mim existe muito mais assuntos que os nossos meninos não falariam para os próprios meninos do que assuntos que eles não falariam para nós. Sobre mil coisas e mil motivos para isso, o principal, com certeza, é que meninos entre meninos têm medo de serem ridicularizados por gostar disso ou daquilo. Acho que o laço deles é mais forte do que o nosso, quando têm...

E eu sei lá

 Eu já quis ser médica e estilista quando eu era novinha. Aos quinze, eu quis ser astronauta, sem motivo nenhum, apenas para que ficasse bem longe dos meus amigos-da-onça. Hoje, aos dezoito, só quero me trancar em uma sala respirando fluidos de inspiração para escrever mais e melhor cada dia. Mas não posso. Quero também ganhar o Prêmio Nobel da paz. Mas isso é sonho… De criança.           Não me sinto criança sexta a noite antes de uma festa, mas eu me sinto nova demais para ter que decidir sozinha o que eu farei pelo resto de minha vida. E ainda tem o pai que pressiona para você decidir logo. “Ah, qual é, pai!? Até parece que planejou tudo isso quando tinha dezoito… Fala sério, você é careca!”           E se eu estiver no caminho errado? E se eu não tiver dom para nada? Porque eu sempre achei isso, eu queria tanta coisa, que eu não servia para nada. Menos agora, que estou escrevendo.           Então, o que fazer? Sentar e escrever tudo o que eu sinto, até quando eu me sentir enjoada disso tudo ou finalmente, ter meu livro publicado? Eu não sei! Eu tenho apenas dezoito anos e não tenho nem idéia de como quero passar os próximos dezoito… vinte… quarenta.           Descobrir para o que realmente você tem vocação não é uma tarefa fácil, mas realmente descobrir para o que você não tem dom, ah! Isso sim, é um ótimo passatempo, afinal, sei que moda não é comigo mesmo (fala sério, odeio boleros e shorts jeans comprido!) e sendo médica, eu iria desmaiar ao ver uma...
Página 16 de 18« Primeira...10...1415161718