Agora

Agora

A vida toda pensei Minha vida vai melhorar Quando la fora o silêncio ecoar Que bobagem a minha Se nem silêncio eu tinha Em minha mente medrosa Com uma vida nebulosa Só parei pra entender Toda imensidão do meu Ser Quando em silêncio sentei A terra acariciei O vento senti na face O fogo queimou as mágoas E o amor encontrei nas águas Se eu pudesse pedir a Deus Uma oportunidade de dizer adeus Gostaria que toda dor tivesse fim Não apenas aquela que atinge a mim Mas dos que ainda não entenderam Dos que ao amor não se renderam O simples sentar e deixar ir Todo pensamento Sentimento Momento. Tudo que existe é o... ler mais
Morte

Morte

Morte Óbvia, lógica. Impermanência de tudo. Sofrimento, fato: Nascer, Talvez envelhecer, Adoecer, Morrer. O Ser amado que se vai. Ser amado muda tudo. Amar em vida, Orar em prostação. Agravar a dor com a projeção. Sou eu amanhã, o que fiz da minha vida até aqui? O que posso fazer hoje? Verdade individual e contexto em desarmonia. Negar a verdade: Direito! Defesa! Permitido. Sofrer, mas conhecer o centro, Manter a razão. Estar no momento presente. Estar presente, Vivo. Ter fé no infinito, No Amor. Perceber a Compaixão. Emanar luz. Amar como for. Acolher, desabar. Meditar, descobrir-se. Morrer em vida. Vida... ler mais
Empatia e Compaixão:  um relato sobre meus processos de autoconhecimento e assumir a responsabilidade do machismo pra mim

Empatia e Compaixão: um relato sobre meus processos de autoconhecimento e assumir a responsabilidade do machismo pra mim

Foto: eu no sarau da Biblioteca São Paulo apresentando meu trabalho para o pessoal <3 Homens, eu admito: estava errada o tempo todo. Eu estava ferida e sempre que reagi foi culpa da minha ferida infantil. Por sorte e privilégio, tenho feito terapia desde os 10 anos e já deu tempo de curar diversas mágoas em diversos aspectos da minha vida. Inclusive sobre o sistema / Matrix. Inclusive sobre machismo. Tenho muita coisa pra curar ainda (não gosto nem de pensar nisso, que me desespero), mas essas coisas que me incomodavam no dia a dia, que me feriam sempre – essas micro agressões, eu já estou curando. O machismo não podia tirar meu centro de paz, nada deveria ter essa força, fui atrás da cura. Pode parecer mimimi à primeira vista, se seu preconceito falar mais alto e tiver preguiça de ler. Se for isso pra você, perfeito, nem precisa seguir lendo e me deixe com meu mimimi. No entanto, se você quer construir algo coletivo como eu, mergulhe nesse relato de coração aberto pra me ler – se não conseguir, apenas procure ver se o que está escrito tem lógica. Eu procurei ter o máximo de empatia e compaixão pra escrever, como os meninos andam me pedindo ao me expressar. Acho que posso ter isso de volta. Mas lembre-se de que, ao se colocar no meu lugar, nossas lógicas costumam ser diferentes: Homem: A —– B Mulher A ~~~~~~~~~~~~~~~~%%%% B E isso não é ofensa pra mim, porque eu realmente penso de forma diferente de alguns homens e gostaria de ser respeitada por esse simples fato. Obrigada, seguimos... ler mais
Masculinismo

Masculinismo

Eu não reproduzo o machismo, Sei tudo sobre o feminismo. Sou homem e contra esse movimento, Vocês nem lutam pra trabalhar com cimento. Sou a favor dos direitos iguais, Só não exagera, pra não muito parecer Afinal respeito nem todas são de merecer Não estou negando opressão em algum lugar Mas as mais putas nem podem reclamar A sociedade já está encaminhada pra mulher ser valorizada Paremos de rotular tudo, quero mais rótulo em nada, Como PhD em feminsimo, inventei uma palavra aqui que diz tudo que precisariamos Pra uma sociedade justa. Masculinismo, direitos iguais sem... ler mais
Que nojo

Que nojo

Cancelem o feminismo, Venceu o pragmatismo. Daqui pra frente nos submeteremos Àquilo que vocês querem, daremos. Mentira. Primeiro de Abril. Precisamos do Feminismo ATÉ no 1º de abril. É cada assédio sem graça nenhuma que precisamos aguentar. Faço o quê ao me deparar com uma situação dessa? Estava indo tomar um café hoje de manhã, depois de passar a noite com minha tia que se recupera de um problema de saúde. Tanta coisa na mente, um babaca me buzina. Eu estava de costas, não olhei (não conhecia, não era pra mim). Passou por mim devagar, buzinou de novo, acenou de leve chamando minha atenção, olhou no fundos dos meus olhos e me mandou um beijo. Que nojo. Mostrei o dedo do meio. Hoje eu sinto mais leveza nessas situações e procuro emanar amor, mas resolvi mostrar o dedo do meio mesmo na minha paz de Jah. Alguns vão dizer: mas é só um beijo, leve isso como elogio. Ele gostou de você. Ou eu mesma: tenha pena de um coitado desses, infeliz que não sabe que deveria parar de incomodar as pessoas assim. Pena? Arght. Nojo. Sinto nojo. Fui molestada, assediada. Meu campo energético invadido e energias sujas (de um cara nojento e sujo) veio em minha direção. Me incomodou, sou um ser humano. Me irritou, deveria eu sentir PRAZER em uma situação? É isso que eles querem, né?! Que adoremos ser um pedaço de carne pra abrir o apetite sexual e deixar ereto o pau, né?! “Hum…. delícia”. Nojo. Além desse desabafo, o que eu faço com um infeliz desse? Tento encontra-lo na internet porque ele é a... ler mais
Goze

Goze

  Mame alegria Chupe aventura Toque em variadas texturas Beije o céu Gema no inferno Viva, goze Goze da vida Viva o momento Goze no Agora Ria do perigo Não conte com a sorte Leve a vida leve Abra a porta da sedução Atenção aos dias do ciclo Confie nos desejos Controle os instintos Observe as reações Altere entre os braços Cuidado com os joelhos Não caia para o lado Use proteção Volte a ser Um com o Todo.  ... ler mais
A Paz e o Caos

A Paz e o Caos

É a nossa escolha amar Esse mundo, essa dimensão Tudo é imundo, muitos sem coração No automático é densidade A sistemática me tira a serenidade Quando vem o equilíbrio A gente tem tudo o que sempre quis Qual o propósito do equilíbrio Qual a mensagem do delírio No equilíbrio há liberdade No delírio há possibilidade Entre o mar e a areia Ali eu vi uma sereia Ela queria liberdade Mas fora do mar não haveria possibilidade Uma liberdade condicional Como todos no mundo ocidental Entre o mar e a areia Ali eu vi uma sereia Ela queria uma liberdade Mas não teria possibilidade Se fosse fora do mar O que restou pra ela foi rimar Equilíbrio entre a água e a terra Equilíbrio entre o fogo e o ar Tolerância com quem erra Paciência com quem não sabe amar... ler mais
Choque de universos

Choque de universos

Imaginei dois universos, com suas paredes infinitas e em eterna construção. A referência, o ponto de vista, era cada uma das consciências que habitavam o centro desses universos. As paredes de uma das consciências eram formadas por valores sociais, aprendidos desde cedo na família, escola e igreja. Sem questionamentos e transgressão, ou o caos seria estabelecido. A consciência era guiada pelas leis, verdades absolutas inquestionáveis vindas do exterior. Homens e mulheres com papéis bem definidos como máquinas que estão aqui apenas para reprodução da espécie e salvação segundo algumas leis romanas. Embora de enorme proporção, a parede que cercava essa consciência era restringida pelo medo de se perder em seu próprio Ser, infinito e eterno. Onde mora o Caos. Mais seguro, portanto, era se limitar às regras estabelecida por outrem, sem questionar para que tudo permanecesse na aparente ordem. E era exatamente o que a outra consciência almejava: questionar todos os valores para que todos e todas fossem verdadeiramente livres. Essa consciência não aceitava regras sociais, os padrões e valores sem fundamentos. Seu maior medo era ter que se limitar a ser quem não era, quem queriam que ela fosse. E queria que todos fossem livres para fazer suas escolhas. Para essa consciência, o caos era inevitável e ao questionar o que não vale mais, o universo ficaria maior. A expansão era o objetivo dessa consciência. Queria alcançar a plenitude sendo autêntica, sendo quem veio pra ser, sem medos e sem limites – aliás, medo e limites existiam, mas o tesão era supera-los. Não existia medo que durasse muito tempo. O medo era substituído pelo amor e certeza que... ler mais
Amor de Pista

Amor de Pista

Eu posso qualquer coisa Eu sou qualquer coisa Eu sou ritmo e sou poesia Sou poesia há tanto tempo Que nem lembro Passei por aqui Por fora Por aí Por dentro Me perdi e me encontrei Várias vezes num dia E fui ritmo quando te encontrei Quando me ensinou a dançar E pediu pra eu olhar nos seus olhos Eu buscava isso. E encontrei. Por causa de medos, não dançamos! Por conta de instintos, não dançamos! Parei no tempo, parei no ritmo Os medos se foram,... ler mais
Filosofia da Natureza

Filosofia da Natureza

É preciso atenção Carinho, empatia, união Se fosse de fácil compreensão Estaria lendo sobre baixaria. Filosofia da Natureza, chame como quiser Só não deixe de perceber, escutar. No automático, estamos desconectados Escuta os pedidos da Natureza. Transcende a distração, foque. Os mais despertos, vão pela intuição E focam no que mais importa. Vão por caminhos mais suaves, Aprendem com lições afetuosas. Pelo caminho do amor. Mas, em geral, é muita distração Sexo, comida, consumo, drogas Os outros – Ah! Como os outros nos distraem! São necessidades, mas perde-se o foco da consciência Da evolução, Distrai da autoconsciência. Sexo e alimento Reprodução e sobrevivência Energias vitais, mas instintivas se não observar. Todas as necessidades humanas Poderiam ser sanadas com consciência Com políticas públicas integradas A humanidade está Tecnologicamente Pronta para evoluir nesse sentido Mas o sistema não quer É melhor manter a maior parte Lutando pela sobrevivência Manter a maior parte na ilusão De vencer na vida por ter suas Necessidades básicas sanadas. Lutando pra sobreviver, Agindo como animais, Pelo instinto. Mas podemos curar com consciência Com a união com a Natureza. Ouvindo a Natureza. Integrando-se com ela. Deixando que sejamos abduzidos por... ler mais
Página 3 de 3712345...102030...Última »

Confira meu Single A Resistência das Minas

 

Sou escritora, terapeuta holística, facilitadora de processos de autoconhecimento e estou colocando “Ritmo” em meus escritos (Poesias) e fazendo um RaP disso tudo, um rap no estilo “zen vergonha”, risos.

Eu amo escrever e compartilho meus processos de evolução para que as pessoas se sintam inspiradas a correrem atrás de seus próprios sonhos.  Quando eu escrevo, exponho meu ponto de vista. Minha leitora ou meu leitor não necessariamente concorda comigo e, na verdade, concordar ou não é o que menos me importa.

Quando escrevo, estou fazendo uma terapia. Estou tirando algumas conclusões de assuntos que muitas vezes são inconclusivos. Conclusões essas que posso expandir ou até mudar a partir de uma nova informação ou experiência. Quando escrevo, estou racionalizando meus processos de autoconhecimento e conhecimento do mundo.

Quando eu disponibilizo o que estou escrevendo para que as outras pessoas possam ler, minha intenção é que, se sentirem no coração, reflitam sobre e tirem suas conclusões pelas próprias experiências!

Como terapeuta e facilitadora de processos de autoconhecimento, sou praticante da técnica de cura energética ThetaHealing e criei uma Oficina de Autoconhecimento. Essa Oficina tem uma metodologia exclusiva porque é do meu coração para o coração de vocês, eu mesma desenvolvi a partir de estudos de comunicação (sou formada em Jornalismo), cura energética e reprogramação mental (ThetaHealing e outras técnicas) –  então é bem especial mesmo <3

Essa metodologia chamada Sistema de Gerenciamento de Questões Pessoais propõe um novo olhar sobre um “problema” (questão), com foco na *solução*.

Estou produzindo meu primeiro álbum de música como Gabitopia e logo tratei novidades <3

 

Paz e Luz

Nesta categoria, você encontrará textos sobre minha experiência com a espiritualidade. Como um Ser em evolução, faço aqui as reflexões sobre como me conectar com meu Eu superior e como posso ser uma pessoa melhor no meu cotidiano com minha família, amigos, desconhecidos e nas relações profissionais.

Esta categoria é muito mais genérica e estão os textos sobre comportamento, vegetarianismo e outras reflexões sobre o meu estilo de vida ideal.
Estilo de Vida

Esta categoria é muito mais genérica e estão os textos sobre comportamento, vegetarianismo e outras reflexões sobre o meu estilo de vida ideal.

A categoria mais antiga do blog! Em Crônicas você pode ler todos meus textos cheios de aventura, romance, reflexões e, claro, muito beijo na boca. Tudo escrito com muito carinho, cada crônica escrita no tom e no ritmo que achei coerente para o tema.

A categoria mais nova do site, criada em Julho de 2015.  Segundo Aristóteles, a catarse diz respeito à purificação das almas por meio de uma descarga emocional provocada por um drama. Neste espaço exponho porque eu me sinto purificada com algumas obras artísticas, por exemplo: músicas, longas ou curtas ou artes plásticas.
Catarses

A categoria mais nova do site, criada em Julho de 2015.  Segundo Aristóteles, a catarse diz respeito à purificação das almas por meio de uma descarga emocional provocada por um drama. Neste espaço exponho porque eu me sinto purificada com algumas obras artísticas, por exemplo: músicas, longas ou curtas ou artes plásticas.

Em Matérias, publico os textos jornalísticos que produzo de forma independente e livre. Os temas são os mais diversos, inspirados nos últimos acontecimentos ou de temas que são relevantes para mim. Alguns materiais são da época da faculdade em que guardo com muito carinho toda aprendizagem dessa importante fase da minha vida.

Essa categoria foi criada após eu conhecer o campo da manipulação de energia com o objetivo de curar minhas feridas emocionais e fisicas, sanando-as e desobstruindo meus centros de energia para que eu possa cumprir minha missão de forma mais saudável, feliz, em paz e com gratidão. Aqui compartilho o que aprendo.

Gabriela Pagliuca

aka/vulgo Gabitopia

Sou artista e facilito processo de autoconsciência. Alimento o Gabitopia, esse blog, há mais de 11 anos. Estudei e sigo estudando comunicação, facilitação de grupos e técnicas de cura a partir de manipulação de energia (holística).

Meu blog é onde está quase todo meu trabalho como escritora, para saber mais clique aqui. Para saber mais do meu trabalho como facilitadora de processos de autoconhecimento, acesse aqui.

Meu propósito é amar, dar amor e estar em paz. Aqui é meu lar virtual, uma ferramenta para eu cumprir meu papel!

Gosta do Gabitopia?

Faça uma Contribuição Voluntária

Para apoiar o Gabitopia e meu trabalho de forma geral, você pode contribuir no botão abaixo, com o valor que quiser. Se quiser fazer uma contribuição voluntária ou parceria recorrente (mensal, semestral, etc), entre em contato no gabitopia@gmail.com que podemos conversar melhor.

Agradeço muito a todos que já me apoiam, pois sem esse apoio não conseguiria!

Envie uma mensagem preenchendo o formulário:

gabitopia@gmail.com

w

(13) 981310537

whatsapp