Essa categoria é bem genérica e diz respeito, de modo geral, às minhas reflexões sobre o meu estilo de vida ideal.

Qual a sua opinião?

Drogas é um assunto polêmico, não é? Normalmente em aulas de química os alunos e os professores encontram uma maneira de tocar no assunto. Isso acontecia no meu colegial inteiro e agora no curso pré-vestibular. É engraçado e até um pouco hipócrita, a forma em que o assunto é tratado entre essas pessoas. Se for com um de seus – talvez futuros – filhos, não pode, não. Se for pra discutir o tráfico, todos contra. Acabar com esse mundo marginalizado que mata tanta gente inocente, como nossos colegas de cursinho, de faculdade ou estágio, todas as pessoas de classe média/alta, muito a favor. Em 2006, quando o PCC aterrorizou a cidade de São Paulo inteira e outras partes do estado, ouvi da boca de uma amiga – classe média, por isso colocaremos como instruída – que fuma (ou fumava) maconha: vamos fazer uma corrente de energia positiva! Corrente? Do que você está falando? Qual tipo de energia você quer? Fiquei me perguntando isso por muitas horas e comecei a refletir. Existe gente má que fuma maconha, existe gente idiota e gente boa também, mas ser uma pessoa boa tira a culpa dela, a culpa de estar financiando o tráfico. O problema não é fumar ou não. O problema é o porque fumar e da onde tirar essa droga. Tem gente rica que não sabe que sustenta o tráfico, não sabem por que só vê gente pobre morrer – por não pagar e “ah, só nos fins de semana quando tem festa” mas se não fumassem, o mercado diminuiria, talvez, afinal de contas, os mais pobres não tem dinheiro –...

Mercado Incerto

“Quatro piratas ou um original?”, aposto que todos já pensaram nisso. Vamos aos fatos: hoje em dia o mercado de CD e DVD originais vêm diminuindo, pois a facilidade que a rede de internet nos dá é praticamente infinita. Procure qualquer coisa no Google, me disseram uma vez, se ele não encontrar é por que não existe. E com músicas, filmes e seriados não seria diferente. É claro que informação é uma coisa e conteúdos completos são duas coisas diferentes, mas como disponibilizá-los na rede tem o mesmo principio básico e privacidade. No Brasil, onde é feito 5% dos downloads fora da lei do mundo, 20 cidadãos foram os primeiros a ser processados, em 2006, por baixar conteúdo sem pagar pelos direitos autorais. Até esse ano, milhões a mais. Vira-e-mexe eu fico me perguntando por que eu pagaria R$2,50 por uma música se posso baixá-la de graça? Por que compraria um CD com 15 faixas se só vou escutar duas ou três? Mas também penso no fato de estar cometendo uma injustiça, não pagando pelos direitos. Mas penso também que se, eu ouvir uma música, duas, três de um mesmo cantor e gostar, vou querer ir aos shows, vou chamar meus amigos para irem comigo, vou comprar produtos dele, e de repente até o CD original, pois nada supera a beleza de um CD original e seu encarte. Dor de cabeça com a diminuição de vendas dos originais, a teórica desvalorização dos artistas, o aumento de artistas alternativos e/ou independentes, o que não é bom para a gravadora e nem para os artistas. Tudo isso é ruim, sim. Entretanto,...

Mania de rico?

Na criação dos filhos vale tudo para tentar acertar, mas não são todos os pais que sabem o que fazer e acabam exagerando ou na liberdade ou na rigidez. Como se não conhecessem seus filhos, sem lhes dar a atenção e muitas vezes com outras prioridades, não percebem o que eles estão fazendo, e acabam deixando os jovens fazerem o que querem. Vemos, sim, pessoas de todas as classes praticando crimes, mas alguns jovens de classe média alta cometem algumas barbáries simplesmente por não terem mais nada para fazer, e isso é, de certa forma, o mais revoltante. Já diz o ditado:“cabeça vazia é a casa do diabo”, e comprovamos isso quando lembramos, não faz muito tempo, de um grupo de jovem entre 19 e 21 anos, assaltaram e espancaram uma empregada doméstica. Eles disseram tê-la confundido com uma prostituta. Será que se ela fosse mesmo garota de programa eles estariam sendo justos machucando-a? Não. Ela era uma pessoa indefesa, parada no ponto de ônibus. Era ela sozinha contra alguns covardes, sem medo da punição – inexistente – do Brasil. Não existem só os pais ruins, existem os que estão presentes, sempre em contato com filhos, realmente se importam e dão bons exemplos, então o jovem acaba se intimidando em fazer “coisas erradas”, para não decepcioná-los, não magoá-los. Por existir um laço entre eles e, é claro, muita conversa o limite naturalmente se estabelece. Mas nem todos os pais são bons exemplos ou, se são, estão ausentes, e até consideram os adolescentes um de seus problemas. Sempre faltará algo para os filhos, muitas vezes esses jovens fazem coisas erradas...

O café nosso de cada dia

Estar nos nossos planos dormir cedo não se concretiza: sempre há algo que nos mantém acordados, e no dia seguinte, de manhã, seria necessário um estimulante para não cochilarmos em horas impróprias. Segunda de manhã, frio de inverno rigoroso, sua cama quentinha e… o despertador toca e por sermos responsáveis, esforças e praticamente galos cantantes, pulamos da cama para tomar um café-da-manhã reforçado, ao olhar na prateleira, percebe-se que não há pó de café! Sem desespero, todo comércio vende café, a lanchonete da faculdade vende, a padaria do lado de casa também e na sala do chefe tem dos fortes. Depois de galões de café, muito estimulado e animado, vai trabalhar e estudar bastante e vai render. Tudo isso é bom e saudável, mas agora te pergunto: e-se-eu-não-gosto-de-CAFÉ? Coca cola de manhã, diz o senso comum, que não faz bem. Adoraríamos um energético ou um pó de guaraná, mas isso é muito mais caro do que copos de café. Ser uma não-adepta ao café pode se tornar um transtorno na vida das pessoas, ou no mínimo para seu bolso, pergunte na sua padaria ou lanchonete se eles têm, por exemplo, chá mate ou preto? Tem cafeína e nos mantém quentinho se servido quentinho. Essa é a minha proposta de hoje: vamos levantar a bandeira pró chá mate nos lugares que vendem cafezinho, afinal, nem todo mundo gosta de café. Bandeiras: Essa…: Queremos o poder da escolha: Café ou Mate Ou ainda: NÃO a NÃO ter mate no lugar de café Ou, por último, a que eu mais gosto: Diga NÃO ao monopólio do café como estimulante...

"…O VENTO SABE O CAMINHO…"

Ser independente é já crescer fazendo jus a isso. Se quando está crescendo fica dependendo de mamãe, papai e amigos para tudo, você vai ser um adulto assim, mesmo com seu próprio dinheiro ou sua casa ou ainda mesmo com sua própria família. Mas se você cresceu dependendo o mínimo possível de todo mundo, você vai ser um adulto livre leve e solto! Às vezes é culpa dos pais, outras vezes do lugar onde moram, mas a maioria das vezes a culpa é nossa. Quer algumas dicas? Aprenda a ir para a escola, pro clube ou pro shopping a pé ou de ônibus, peça ajuda para seus pais no início e para eles confiarem em você. Comece, desde quando puder, fazendo alguma coisa que te dê uma graninha além de sua mesada. Tenha conversas adultas com seus pais, diga algo como querer aprender ou crescer ou ainda: não querer incomodá-los sempre – essa última funciona que é uma beleza. Se você for do grupo dos independentes vai conseguir facilmente essa “liberdade condicional”, e tem que continuar com ela até ter for mais velho, por isso, não faça nenhuma besteira. Caso não for dessa turma, você vai se mostrar frágil, com medo e ameaçado, então seus pais, atentos a isso, vão prender você ainda mais. Então, não adianta esperar que um milagre aconteça: com um esforço a mais pode conseguir, sempre existe tempo de se corrigir, comece assim que se dar conta do quanto isso é essencial. Liberdade é nosso direito como pessoa, e nossos pais têm que aprender a...

Dia dos Namorados

É obvio que dia dos namorados é um dia que não deveria existir, pelo menos pra quem não tem namorado. E sabe que os meninos hoje querem namorar cada vez menos, e os que querem já estão namorando ou querem namorar outros homens. Então como que eu posso querer namorar? Já me perguntaram por que não existe o dia dos solteiros? E eu respondo: por que dia do solteiro SÃO TODOS OS DIAS! Então eu proponho falar do dia dos solteiros: é o dia pra sair de balada com as amigas, comer várias coisas gostosas sem medo de engordar, depois fazer muito mais exercícios sem hora pra voltar pra casa pra emagrecer tudo aquilo, também tem aquele negócio do primeiro encontro: imagina se todos os encontros fossem o primeiro. Aquele frio na barriga, nervosismo, onde colocar a mão? Falar do que? Só que depois, ele ia te ligar de novo uma, duas vezes, iam sair, e só, ta tudo acabado sem choro nem vela. Ia ser legal. Só que eu sei que chega uma hora, que todos nós precisamos de alguém, não tem como negar que namorar é bom, só que dá um aperto no coração quando  a gente sente necessidade de carinho, mas não tem ninguém pra dar, né?! Enfim, namorar é bom demais, mas posso namorar um por semana? E ganhar presente no dia doze de vários, mas escolher pra dar um presente só pra...

Bem Vinda, Maconha

Por que só as drogas como álcool e o cigarro são vendidos dentro da lei? Cigarro contém mais de 4.500 complexos químicos e bebidas alcoólicas causam infinitos acidentes. A maconha sendo liberada diminuiria a violência do tráfico, seria mais ou menos como os cds e dvds: existe a venda pirata, mas também tem os originais. A violência e disputa pelo poder nos pólos de tráfico iriam diminuir. Cada um tem que ter consciência do que está fazendo, leis não servem para nada, o que faz o mundo ser melhor é a consciência de cada um, não podemos sair por aí fazendo justiça com a própria mão. E quanto à saúde, também cada um sabe o que faz. Tudo tem que ser usado com moderação ou então é prejudicial. Por que se for proibir tudo o que faz mal o chocolate, o feijão, a batata frita e o ato sexual deveriam ser proibidos, e não são. Portanto, num futuro onde as pessoas forem mais conscientes, poderemos comprar maconha em farmácia, sob prescrição médica.  ...

"Eu Te Amo" ainda é universal!

Conheço uma pessoa que seu primeiro namorado era gay. Ela disse que já desconfiava e que as pessoas comentavam, mas ela só ignorava. Só sei que ele a trocou por um garoto e hoje é super assumido e até apresentou o seu atual namorado pra ela.             Não acho que seja normal o garoto namorar meninas e depois sair do armário, pois é triste que as pessoas tenham que disfarçar seus sentimentos por causa da sociedade que ainda tem tanto preconceito.             Com todas as pessoas que conversei, concluí que o homossexualismo nasce com elas e não é algo que se escolhe, ou seja, alguns motivos para as pessoas não assumir (até pra si mesmo) é a repressão, a nossa cultura ainda preconceituosa e a criação. Seria legal que as pessoas não tivessem medo ou dúvida de seus sentimentos.             Se meu namorado me trocasse por um garoto, acho que eu morreria da mesma maneira que morreria se ele me trocasse por qualquer outra pessoa, a dor de ser rejeitada por quem amamos, não deve mudar se não temos preconceitos, amor ainda é universal e é ultrapassado por qualquer...

Minha Vida Sem Ele

Minha vida sem ele seria uma tragédia: Não teria motivo pra acordar, pois, sem ele, minhas manhãs seriam sem graça e sem luz. Não teria motivo pra ir trabalhar, afinal, não ia ter ninguém pra me abraçar no fim do dia… Estudar, então, pra que?! se montaria uma vida sozinha ou com outro alguem? Não! Eu quero ele! Dormir já teria dois lados, um ruim, de nao dormir com ele, e um bom de poder sonhar com...

Chances

Talvez gostar dele nem fosse tanto problema, ele era meio nerd e feio, mas eu sempre achei que ele era bonzinho, ele era intelingente e ajudava quem ia mal na escola. Como eu nunca fui a mais bonita da classe, quando eu recebi uma cartinha dele, não tive escolha, tive que aceitar namora-lo. Foi a pior coisa que eu fiz na vida: ele era chato, não tinha assuntos interessantes e não gostava de tomar sorvete. Nerd, muuuito nerd, só pensava em estudar. O que eu conclui com tudo isso foi que as aparências podem ou não nos enganar, mas o importante é dar uma chance ao acaso, como o carinha mais lindo e durão da classe fez: deu uma chance pra...

Tudo concentrado nos cabelos

Os cabelos mostram a personalidade de cada um? Não é por nada, mas quando se trata de cabelo eu definitivamente queria ser homem, sei que tem aqueles de cabelão, que cuidam da cabeleira como as mulheres, mas sem dúvida é muito mais fácil poder cortar o cabelo curto, primeiro, sem que ninguém pense que somos rebeldes, ou que grudamos chiclete no nele, depois que o poder da mulher está no cabelo. Será? Definitivamente, meu cabelo não tem mais jeito! É claro que eu tento, ao máximo, fazer com que ele fique ajeitadinho, até que eu tentei (várias vezes) a progressiva (com formol e tudo mais, olha o perigo, pra nada – quase nada, na real!). Não foi a primeira vez, mas dessa vez eu saí pra dançar com ele lisinho. Vocês não vão acreditar no resultado (ou na verdade é o resultado mais natural). Há três semanas que eu vou à mesma boate, de quinta feira, com geralmente o mesmo pessoal, mas duas semanas atrás eu estava com meu cabelo, vamos dizer, um pouco rebelde. Não que eu vá pras boates pensando em pegar todos os garotinhos, passar o rodo ou qualquer coisa do tipo, mas tem hora que eu me sinto feia, me sinto não sexy demais, por que afinal de contas, por que ninguém pára pra dançar comigo, ou pede meu telefone como pedem pras minhas amigas, as com os cabelos arrumadinhos. Qual é o problema? Aliás, qual é o meu problema? Eu fico olhando em volta, tenho vontade de chorar, não sou bonita como minha família e meus amigos acham? Não tenho aquele sorriso que dizem?...

Ler é tão legal quanto estudar

Ler e estudar andam juntos. Um não é mais importante que outro. Não se separam, se completam. Uma coisa só, sem mais preferências. Divididos em gostos iguais pelos nossos jovens, alguns odeiam ler, por isso preferem estudar antes de alguma prova. Outros preferem ler muito a ficar horas sentados em uma cadeira dura tentando decorar informações que nunca mais usarão. “Ler é maçada, estudar é nada” disse Fernando Pessoa em seu poema ‘Liberdade’. Ler é um exercício que fazemos, mas se continuarmos na inércia, nunca mudará e não se expandirá. Os alunos do fundamental e médio estudam para passar em uma prova, poucas semanas depois, não se lembram de nada, e pra que lembrar se não usaremos tão cedo? É o que devíamos mudar. Estudando só o que usaremos no dia-a-dia e futuro próximo. Ler e estudar cansam muito mais do que nadar em uma piscina olímpica por uma hora e meia, porque nosso corpo está sempre em movimento, sempre em treinamento, mas nossa mente, com a falta de tempo de nossas vidas dinâmicas, passa despercebida em matéria de exercitar. Mudanças não acontecem de repente, mas começam com um empurrão. Estudar não fica pra sempre em nossa cabeça, mas é a melhor forma de absorver boa parte do conhecimento. Uma outra parte, absorvemos quando lemos: abrimos os livros, as revistas, os jornais e a internet. Ler bastante, ler tudo o que você ver pela frente. Mas lembre-se, aprenda também a obter conhecimento ao...

Lei da Selva

Aí, galera, olha como as coisas mudam… olha o que eu disse em março de 2007 (2 anos atrás) Não sou vegetariana, nem conseguiria ser, simplesmente por não conseguir rejeitar uma picanha, um bife grelhado, um belo sanduíche de presunto, mortadela ou salame, mas admiro quem consegue se alimentar bem sem precisar matar os animaizinhos, que não têm nada a ver com nada e mesmo assim morrem. Sou a favor de não jogar lixo no chão, não cortar árvores, matar, se não for para se alimentar, nem uma formiga, sou politicamente correta, tento mudar o mundo para melhor nas minhas atitudes, mas comer… é a lei da sobrevivência, se é que vocês entendem. Não sou uma pessoa má por comer carne, mas os vegetarianos passam da barreira de ser simplesmente certos, os vegetarianos são realmente os caras legais, e a idéia de ser vegetariano é interessante, mas Deus perdoa quem tem bom coração, e como eu disse, comer carne não me faz ser uma pessoa má, e espero não sentir culpa nunca, deixando bem claro meu ponto de vista que é simplesmente a lei da...

Solidão

O umbigo é o que carrega os nutrientes de nossas mães, por uma corda, até nossos corpinhos para que nós possamos crescer e nos desenvolver saudáveis. Depois de alguns dias, já recém nascidos,  ele fica inchado, roxo, feio e cai alguns viram côncavos, outros convexos, uns sujos outros limpos (o meu é limpo!). Não parece ter função nenhuma, pelo exato motivo de simplesmente não ter, Ah, sei lá, é até triste se parar para pensar, como vamos ter lembranças boas de quando essa partezinha era mais do que essencial para nós? Eu que não queria ser um cordão umbilical, Que antes de nascer era funcional, então cai e vira o que chamamos do inexplicável e inútil umbigo. Deve ser chato ser um umbigo, além de não servir para nada, Não há pares como os olhos, as narinas, os dentes, as orelhas, Ele é simplesmente o umbigo infeliz e solitário. Ia ser melhor se fossem “bibigos”, assim, um faria companhia para o outro....

Feminista demais

Nós achamos homens complicados. Mas para mim, eles não são nada mais, nada menos, do que aparentam ser: os quietos, não escondem nada, só não gostam de falar ou simplesmente não gostam de você. Os que zoam o tempo inteiro, é por que ainda não encontraram a mulher que os façam crescer. Os galinhas, esses não têm jeito, podem até dizer que por causa “dela” são assim, mas gostam mesmo é de um rabo de saia diferente por semana! E assim vai… Todos os tipos de homens. Sempre muito moleca, ando muito com meninos, e diferente do que nós pensamos, sim, eles falam coisas de homem para homem quando esquecem que tem uma mulher no meio. Já ouvi cada barbaridade. Desde campeonato de cuspe a campeonato de… Bem, melhor deixar entrelinhas. E não por que eles falam essas coisas perto de nós, mas por que eles simplesmente esquecem que estamos lá, misturadas com eles. Ao invés de ficarem falando sobre futebol, eles fazem fofocas!! É verdade, falam da vida de todo mundo, principalmente da vida das meninas. Dizem qual não presta, qual é para namorar e qual é para aproveitar. Eu já ouvi, que ‘ela, hm, infelizmente ainda é virgem’. Mas quer saber… Para mim existe muito mais assuntos que os nossos meninos não falariam para os próprios meninos do que assuntos que eles não falariam para nós. Sobre mil coisas e mil motivos para isso, o principal, com certeza, é que meninos entre meninos têm medo de serem ridicularizados por gostar disso ou daquilo. Acho que o laço deles é mais forte do que o nosso, quando têm...

E eu sei lá

 Eu já quis ser médica e estilista quando eu era novinha. Aos quinze, eu quis ser astronauta, sem motivo nenhum, apenas para que ficasse bem longe dos meus amigos-da-onça. Hoje, aos dezoito, só quero me trancar em uma sala respirando fluidos de inspiração para escrever mais e melhor cada dia. Mas não posso. Quero também ganhar o Prêmio Nobel da paz. Mas isso é sonho… De criança.           Não me sinto criança sexta a noite antes de uma festa, mas eu me sinto nova demais para ter que decidir sozinha o que eu farei pelo resto de minha vida. E ainda tem o pai que pressiona para você decidir logo. “Ah, qual é, pai!? Até parece que planejou tudo isso quando tinha dezoito… Fala sério, você é careca!”           E se eu estiver no caminho errado? E se eu não tiver dom para nada? Porque eu sempre achei isso, eu queria tanta coisa, que eu não servia para nada. Menos agora, que estou escrevendo.           Então, o que fazer? Sentar e escrever tudo o que eu sinto, até quando eu me sentir enjoada disso tudo ou finalmente, ter meu livro publicado? Eu não sei! Eu tenho apenas dezoito anos e não tenho nem idéia de como quero passar os próximos dezoito… vinte… quarenta.           Descobrir para o que realmente você tem vocação não é uma tarefa fácil, mas realmente descobrir para o que você não tem dom, ah! Isso sim, é um ótimo passatempo, afinal, sei que moda não é comigo mesmo (fala sério, odeio boleros e shorts jeans comprido!) e sendo médica, eu iria desmaiar ao ver uma...

Inútil

Inútil é perder sua tarde inteira correndo atrás de um presente pro seu namorado e ele terminar com você logo depois que você dá o presente toda empolgada e dizendo que o ama. Inútil é você viver uma vida inteira economizando pra comprar um carro, e quando você consegue comprar, um bêbado na estrada acerta ele e dá PT, e o seguro só cobrir metade! Acho que futilidade está ligada a injustiça. Você ter um computador com internet rápida é inútil, por que enquanto você tem acesso a essa tecnologia, pessoas estão morrendo de fome. Enquanto você não tem nenhum namorado, há pessoas que não fazem questão de namorar e acabam namorando todo mundo de uma vez só! Futilidade é poder conhecer o mundo, mas não saber como ensinar uma pessoa a ler e a...

Por um mundo com menos mulheres

Atualização 2016: não leve esse texto tão a sério, eu não sabia o que eu tava falando. Ao invés disso, leia esse mais novo sobre mulher x homem.  Uma causa que eu gostaria muito de abraçar, é para a diminuição de natalidade feminina. Afinal de contas, são 100 mulheres para apenas 96 homens*, as mulheres nas ruas estão, nitidamente, em maior quantidade do que os homens, e é por isso que há mulheres matando cachorro a grito, subindo pelas paredes e posso até arriscar dizer que é o motivo das mulheres traírem menos que os homens. No meu ponto de vista, as mulheres não estão em condições de ficar escolhendo entre tantos, já que não tem muita opção, já os homens, têm um leque de opções, onde podem escolher, entre algumas, com quem ele quer ficar. Com essa população de meninas crescendo assim, em alguns anos, as mulheres terão que buscar o prazer com outras mulheres, mas quando isso acontecer, não terá preconceito nenhum, será uma coisa natural e o bizarro será uma mulher se relacionar com um homem, ou pior ainda, se os homens começarem a casar com mais de uma mulher, já que quase não terá homem para todas! Era só o que me faltava, ter que dividir homem!  Para a minha geração, ainda que tenha opção do sexo oposto, a caça não está fácil: homens bonitos, inteligentes e com um bom caráter, são gays, os héteros estão comprometidos. Homens bonitos e solteiros são cafajestes ou burros. Homens legais, de bom caráter, inteligentes, solteiros, são feios. Mas como não estamos esperando pessoas perfeitas (- não?!) ainda temos...

Mundo Paralelo Chamado Coração

Hoje eu vou escrever alguma coisa diferente do que eu escrevo normalmente, eu estou com medo com esse negócio da Capricho, por que eu não tenho facilidade de escrever quando eu TENHO que escrever, mas eu vou escrever o que me vier na cabeça, e agora eu estou ouvindo uma música da Christina Aguilera e Rick Martin, Nobody Wants To Be Lonely e eu estive pensando, é… Ninguém quer ficar sozinho, mas ditados são quase sempre certos: “antes só do que mal acompanhado”. Eu decidi que eu quero me casar com meu melhor amigo. Eu quero chegar em casa, quando eu casar, esperar meu marido pra podermos conversar sobre qualquer coisa, sentar na frente da televisão e assistir Gilmore Girls, quero que quando eu tiver uma TPM das fortes, ele está lá pra me fazer dormir e dizer que me ama do jeito que eu sou, eu quero aquela pessoa que tenha quantos amigos quiser ter, mas que eu vou sempre estar em primeiro lugar. É, acabei de descobrir o meu problema, acho que eu gosto de exclusividade.         Acho que eu preciso sofrer de amor mais uma vez, por que eu já me esqueci como é, afinal de contas, anos sem sentir o que eu senti daquela vez, com treze anos… Eu vim aqui falar que eu não quero ficar sozinha, como TODO MUNDO, como diz a música do Rick Martin e da Christina Aguilera. Já venho estudando sobre formas de amor faz algum tempo. Há 18 anos e meio, conheci o amor mais preciso que alguém pode sentir, o meu primeiro amor, meu pai.   ...

Meu primeiro grande sonho

       Nunca desista de um sonho… Se você não achar em uma padaria, tente em outra! É o que eu já li em nicks no MSN, perfil no Orkut, botecos e propagandas mas, o que parecia ser uma coisa banal, uma simples frase de caminhão, pode ter um grande significado. Mas de onde vem e até onde vai esse sonho? Até onde você pode (e quer) chegar? O que você tem que fazer pra conquistar o que você quer? O que está disposto a fazer por isso? Quando eu via esse tal de sonho nos olhos e no coração das pessoas, eu tinha tanta vontade de ser igual, de ter um sonho, mas nunca tive. Quer dizer, acho que até pouco tempo atrás, meu único sonho era conseguir ter um sonho, ele não precisava ser grande, de marca, vermelho, nem mesmo precisava ser imediato e instantâneo, muito menos utópicos, precisava ser um sonho intenso. Esse meu “sonho” não me deixava ir a lugar algum, esse meu sonho de ter um sonho me fazia ficar de pé, com uma mala pronta, só esperando que ele aparecesse de repente e me levasse pra outro mundo, mas ele nunca vinha… E eu nunca dormia satisfeita. Então, começou: primeiro foi minha mãe, realizou seu sonho, com muita batalha e perseverança, depois meu irmão mais velho foi buscar o sonho dele e levou os meus outros dois irmãos, para apoio moral e força física. Depois minha irmã, que chorou, se descabelou, cantou, riu, fez de tudo para conquistar um espaço onde ela queria, e eu pensando por que eu era a única...
Página 5 de 6« Primeira...23456

Gabriela Pagliuca

aka/vulgo Gabitopia

Sou artista e facilito processo de autoconsciência. Alimento o Gabitopia, esse blog, há mais de 11 anos. Estudei e sigo estudando comunicação, facilitação de grupos e técnicas de cura a partir de manipulação de energia (holística).

Meu blog é onde está quase todo meu trabalho como escritora, para saber mais clique aqui. Para saber mais do meu trabalho como facilitadora de processos de autoconhecimento, acesse aqui.

Meu propósito é amar, dar amor e estar em paz. Aqui é meu lar virtual, uma ferramenta para eu cumprir meu papel!

Gosta do Gabitopia?

Faça uma Contribuição Voluntária

Para apoiar o Gabitopia e meu trabalho de forma geral, você pode contribuir no botão abaixo, com o valor que quiser. Se quiser fazer uma contribuição voluntária ou parceria recorrente (mensal, semestral, etc), entre em contato no gabitopia@gmail.com que podemos conversar melhor.

Agradeço muito a todos que já me apoiam, pois sem esse apoio não conseguiria!

Envie uma mensagem preenchendo o formulário:

gabitopia@gmail.com

w

(13) 981310537

whatsapp